sábado, 5 de julho de 2008

Super Ego imbatível

Com quem eu aprendi a ser babaca


Palavras ríspidas saídas entre sorrisos, olhares de desejo antagônicos às negativas de um beijo, satisfação de ver a cara de pateta que se apresenta na sua frente e satisfação maior ainda ao ver que o desejo do lado de cá aumenta a cada vez que as palavras somem e só sobram os olhares que não conseguem se desgrudar.

Meia-culpa daqui, meia-culpa de lá, tentativa de controlar cada movimento seu e meu. Muita babaquice junta. Descobri com quem eu aprendi a ser babaca.

No fim das contas, vai achando que consegue tudo na hora que quer, enquanto eu vou conseguindo tudo que quero antes do fim.

Não gosto de despedidas, mas elas podem ser um bom motivo pra uma bebedeira.

Discussões a parte, os santos das duas foram fortes o suficiente para armar um encontro tão sincronizado.

Acho que foi a primeira vez que ouvi Camila, Camila tocado ao vivo naquele bar.

No fim, acaba sendo uma bela batalha de egos e orgulhos um tanto feridos por determinadas situações passadas, mas duas pessoas que se gostam e ponto. Sem mais entender o que não existe. Sem que isso seja suficiente para tirar alguém do rumo.

Quem sou eu: A filha do tempo
filhos: sim - "moram comigo"
Etnia: Multiétnico
Religião: Candomblé
Humor: bi-polar
fumo: não
Bebo: regularmente
Moro: Niterói/ Juiz de Fora
Música: Camila, Camila
paixões: Não vivo sem
atividades: me apaixonar


Desisti de que alguém entenda, desisti de tentar explicar muito, mas é isso aí, eu me apaixono, coleciono sentimentos mistos de tesão e carinho, por várias pessoas, ao mesmo tempo.

Um dia ainda caso com um amigo.


"
Eles partiram por outros assuntos, muitos
Mas no meu canto estarão sempre juntos, muito
Qualquer maneira que eu cante esse canto
Qualquer maneira me vale cantar"
(Caetano Veloso)

Um comentário:

_peron. disse...

"esportes: fazer mais de uma atividade ao mesmo tempo."

falei rsrs.